Vereadores insistem no melhoramento da segurança em Capim Grosso

Vereadores insistem no melhoramento da segurança em Capim Grosso

Na sessão dessa segunda-feira dia 10, os Vereadores de Capim Grosso debateram sobre os avanços já conquistados e o que deve ser melhorado no município, assuntos somo segurança, educação e saúde tiveram destaque no uso da tribuna por parte dos legisladores.

Josemy Queiroz – Falou sobre a necessidade de colocar mais assentos nos Posto de Saúde e também informou que visitou o KM 11, onde precisa de um pondo de Ônibus, pois o que existe é coberto de lona, e que não se sabe se a prefeita não vai entregar o cargo, pois não tem pulso para assumir.

Nanal Vilas Boas – Lembrou sobre a presença do Major Luiz Henrique e que no dia seguinte amanheceu com a notícia de três furtos na cidade, “a segurança pública é motivo de preocupação no país e deve se ouvir uma explicação da polícia no âmbito civil e militar, pois algo errado acontece com os trabalhos dessas corporações”, disse. Fez um requerimento em defesa dos sindicatos dos funcionários públicos que pede uma doação de terreno para construção com recursos próprios do Sinsp e APLB sindicato, que brigam pela valorização e defesa do funcionário público. Outro requerimento endossou o direito a prerrogativa de vereança que é justamente por uma Liga de Esportes independente acontecendo a eleição no último dia 4, conhecida como chapa inovadora, “durante muito tempo a Liga viveu sempre dependendo da boa vontade da prefeitura, então que viabilize recursos, para que a Liga possa ser gerida e desportistas não amanheceram o dia nos passeios de gestores”, explicou. “É importante que se veja a Liga como uma entidade independente, ela precisa ser gerida de maneira imparcial com debate para que esportistas opinem, inclusive diversificando outros esportes, não houve influência de quem quer que seja, pois os votantes eram autônomos”, continuou. Comentou que hoje se completa 100 dias da gestão municipal e que é necessário rever o modelo de gerir a administração pública, pois os tempos mudam e a cidade cresce e o mais importante seria o desenvolvimento. “É importante também que analisem os requerimentos que foram debatidos nessa tribuna, será que estamos acompanhando o crescimento e o desenvolvimento de Capim Grosso? Eu acredito que não”, indagou.

Samoel Moto Taxi – Diante das situações já citadas, parabenizou os edis Lucas e Jó, sobre as cobranças feitas na tribuna. Disse também parabenizar os colegas que fazem parte da situação, mas, disse que algumas defesas não são pertinentes e que o abandono das escolas da zona rural, há muito tempo existe, sendo inaceitável que uma escola passe seis anos sem uma pintura. Relatou que muitas vezes cobra do secretário e a resposta é que está se tomando providencias, denunciando a falta de geladeira, além de não concordar com a forma de transporte da merenda, “chega fria e a cantina não é apropriada para a zona rural”, alertou. “Muitas crianças saem de casa sem tomar café, para merendar na escola e é inaceitável que chegue lá seja alimentado com um geladinho”, reclamou. Disse que a cidade vive um caos e o medo com a avenida principal recebendo o terror e adiantou que o Governador está devendo muito a Capim Grosso, pois veio inaugurar as câmeras de monitoramento, mas não coloca efetivo, pois pegaria os meliantes em flagrante. Lembrou que na eleição passada distribuíram dvds demonstrando que se a oposição ganhasse a eleição a cidade iria virar um terror, “aqui antigamente se contava homicídio e agora o terror que está acontecendo, seria bom que viesse esclarecer, pois nós iriamos trazer um monte de bandidos, e agora trouxeram então?”, indagou. “Agora não vamos ficar de boca calada”, adiantou. Disse que a Regulação não funciona, chamando de Regulação da Morte, “e não é possível quebrar um dedo e ir para Feira de Santana”, finalizou.

Gilberto Alves – Cobrou o melhoramento na iluminação do Ponto de ônibus das Melancias e disse apoiar o projeto de padronização das barracas. Pediu que se coloque correntes nas entradas da feira-livre, por conta de motociclistas entrarem no local no horário de funcionamento. Pediu a iluminação da Rua Jacobina no povoado do Peixe, agradecendo pela iluminação em outras ruas, porém, reclamou que faltam braços de luzes. Disse que é necessário que os edis se reúnam para buscar o melhor para a Saúde do município.

Nem da Pastoral – Comentou sobre a importância da transmissão da sessão da Câmara, que para que o vereador mostrar seu trabalho. Sobre a Saúde, disse que vai bem em Capim Grosso, “uma cidade que tem uma Upa que recebe várias cidades, tudo pago por Capim Grosso, e não tem alguns especialistas por que está difícil para encontrar”, explicou. Parabenizou o novo Presidente da Liga Esportiva, Tita, pedindo que o resgate do futebol de campo, “que acabou há muitos anos”. Parabenizou o Vereador Jeferson, sobre o requerimento de padronização da feira-livre, que necessita de investimento. Falou que no Bairro São Luiz, tem crianças atravessando a Avenida Ayrton Sena com um trânsito muito intenso, com o colégio tendo um terreno muito grande, comparando com o colégio do Jardim Araújo e disse que a realidade não é a mesma, mas confia ne gestão da Prefeita Lidia, e em três meses não daria para organizar tudo, mas em nome das famílias do Bairro pediu que se faça mais outras salas e atenda o apelo.

As informações são do Facebook da Câmara